ebook

Direito dos Tripulantes

São mais de dez anos lidando com as causas de tripulantes.

A primeira vez, ainda em 2006, quando uma jovem tripulante embarcou com a esperança de aprender outras línguas, vivenciar novas culturas e ganhar em dólar, encontrou a sua frente uma realidade bem diferente daquela imaginada. Trabalho de segunda a segunda, sem qualquer folga e pouquíssimas horas de descanso. 

Bom, quem já fez um cruzeiro a passeio sabe do que estamos falando. O mesmo tripulante que está servindo o café da manhã, à noite, quando é servido o jantar, está lá, firme e forte, trabalhando exaustivamente! Talvez não tão firme muito menos forte, porque após doze, treze ou até dezesseis horas de trabalho não há quem resista! 

Ao longo desses anos foram inúmeros relatos, de tripulante que lamentavelmente desembarcou de cadeiras de rodas em razão de agravamento de lesão não tratada a bordo, restando-lhe pleitear todos os seus direitos na Justiça, inclusive reparatórios, até a tripulantes que acham um absurdo ajuizar ação trabalhista contra as Cias.

Vamos lá, contar um pouco da nossa experiência e lhe mostrar como funciona o que nós denominamos de Direito dos Tripulantes!

Como dissemos, em 2006, quando houve a primeira ação trabalhista de uma tripulante de navio no Brasil, tudo era muito novo. Para tentar lhe explicar quão desafiador foi, vou precisar usar alguns termos jurídicos. Mas prometo que serão poucos e é bem possível que muitos deles você já tenha ouvido em algum momento.

Em Santos:

Av. Senador Pinheiro Machado
n 30, CJ. 183
Vila Mathias, Santos – SP

Tel (13) 3221-5700

Em São Paulo:

Av. Paulista
n 807, CJ. 2315
Jardins, São Paulo – SP

Tel (11) 3280-2200

Em Curitiba:

Avenida Cândido de Abreu
n 381
Centro Cívico, Curitiba – PR

Tel (41) 4042-0056

Copyright 2018 – Ialongo Sociedade de Advogados | Site por markframe marketing